2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | Índice | Sites | Contacto          RSS Feed Facebook Twitter

sábado, 12 de junho de 2010

Realizou-se no passado dia 27 de Maio de 2010, a segunda edição do Spotters Day da BA 6 no qual participaram meia centena de entusiastas de aviação.
A actividade contou com um programa muito bem elaborado, e bem concretizado, tendo a actividade decorrido desde as 09h30 para lá das 18h00, excedendo todas as expectativas dos participantes e que contou com duas sessões de “spotting”.
De notar que não se tratou de um dia de actividade aérea excepcional mas sim de um dia normal de trabalho das esquadras de voo ali baseadas, pelo que toda a actividade aérea reflectiu este facto, ocorrendo em proximidade com os “spotters”.
Tendo superado as melhores espectativas, foram evidentes melhorias em relação ao ano anterior...

Esta actividade reflete mais uma vez o espírito de abertura que a Força Aérea Portuguesa tem vindo a demonstrar à crescente massa de entusiastas de aviação nacionais, massa essa potenciadora da divulgação da FAP, do seu pessoal e missões.
A Base Aérea nº 6 no Montijo, é a “casa” das Esquadra 401 “Electrónicos” (C-212/C-212-300MP), Esquadra 501 “Bisontes” (C-130), Esquadra 502 “Elefantes” (C-295), Esquadra 504 “Linces” (Falcon 50), em destacamento permanente no AT1, e Esquadra 751 “Pumas” (EH-101), dando ainda apoio à Marinha Portuguesa que tem aqui baseada a sua componente aérea, a Esquadrilha de Helicópteros de Marinha (Super Lynx Mk.95).
O enviado do Walkarounds, Rui Ferreira, seleccionou algumas fotos do dia que se encontram na seguinte...

Galeria Fotográfica

2 comentários:

  1. Muito bem!
    O meu "desterro insular" impede-me de participar nestes eventos.
    Resta-me o consolo de ver as fotos que vocês fazem!
    Força com o WCCADF!

    ResponderEliminar
  2. Obrigado Walkrounds-CCADF por ter deixado o vosso simpático comentário no meu blog. Adoraria poder ter a vossa gloriosa Cruz de Cristo na minha caixinha de seguidores.
    Na última sexta-feira estive quase para vos visitar forçosamente na Base Aérea de Monte Real devido a uma falha de motor no meu Pioneer 200 (CS-UPK) sobre a Figueira da Foz. Mas como já só estava a 300 pés quando cheguei a Pedrogão, acabei por aterrar na Praia da Vieira (ver no meu blog as Tags "Avaria de Motor" ou "Aterragem Forçada").
    Teria sido tudo mais simples se tivesse tido altitude suficiente (o melhor capital de um piloto) para planar até Monte Real.
    A Terceira Dimensão - Fotografia Aérea de Portugal
    Abraços aeronáuticos e internáuticos,
    Duarte Fernandes Pinto

    ResponderEliminar

Ajude-nos a melhorar este trabalho. Participe!