2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | Índice | Sites | Contacto          RSS Feed Facebook Twitter

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Mais de seis meses após a conclusão inicialmente prevista para a Operação Fénix, cuja duração incial era de dois anos, fecha-se mais um ciclo, quem sabe se o derradeiro, da frota Aerospatiàle SA.330S1 Puma, e também da Esquadra 752.
Terminou ontem, 5 de Abril de 2011, às 10 horas da manhã, o último Alerta SAR, com a rendição a cargo do EH-101 Merlin da Esquadra 751, do Destacamento Aéreo dos Açores, na Base Aérea nº4, nas Lajes.
Sem pompa e circunstância, volta a FAP a recolher os Puma, que desde 24 de Setembro de 2008 até hoje efectuaram centenas de horas de voo, na sua grande maioria na Busca e Salvamento, e Evacuações Médicas, quer no imenso Atlântico, quer no espaço inter-ilhas...

Para a História ficam os números e as memórias dos momentos vividos num espírito que é único e que liga as gentes do ar, ás gentes que dependem do socorro vindo do céu, quer os que no imenso azul lutam para o seu sustento e a sobrevivência de outros, como aqueles que, no seu dia-a-dia não podem ser culpabilizados por viverem uma realidade em que dependem de outros para os mais básicos cuidados de saúde.
O pessoal da Esquadra 752, esforçado e re-esforçado no cumprimento da sua Missão, manteve até ao fim a serenidade e abnegação de quem sabe que a sua realidade do dia-a-dia, a realidade operacional e familiar, apesar de difícil e complicada, nada vale em face daqueles que erguem os braços em sinal de auxílio à espera que as gentes do ar, de espírito aguerridamente felino, os resgatem literalmente para o céu.
Como disse um dia numa outra situação semelhante, não fui mecânico, nem piloto, nem tão pouco recuperador, nem estive de algum modo ligado aos Puma ou às esquadras de voo que o operaram, mas confesso que me identifico com a Vossa Dor agora que é chegada a hora da partida, e por isso sinto um enorme pesar, e por isso sinto uma dor no peito que não consigo transparecer em palavras. Como as sucessivas gerações de Dédalos e Ícaros, que voaram e fizeram voar o Puma, em missões de Guerra e em missões de Paz, já sinto também a Saudade, agora que é hora da partida.

Foi este o último rugido do Puma … (será?)

Rui Ferreira

1 comentário:

  1. Uma dúvida que paira no ar e, para já, sem solução à vista. Um bem haja a todos os que desta Esquadra e Missão fizeram parte, sem dúvida uns guerreiros.

    ResponderEliminar

Ajude-nos a melhorar este trabalho. Participe!